O Wifi, como o conhecemos, está em nossas vidas há 20 anos, e a gigante da rede Cisco decidiu comemorar essa tecnologia refletindo sobre o passado, presente e futuro do WiFi.

Cisco comemora 20 anos de WiFi

Desde o lançamento das redes sem fio, as empresas puderam ampliar e expandir seu alcance com maior velocidade, eficiência e confiabilidade. 

30 de setembro marcou o 20º aniversário do anúncio do padrão sem fio IEEE 802.11b. Este foi o primeiro padrão 802.11 a ser lançado com o nome de 'Wi-Fi', e foi um sucesso comercial, adotado por vários fornecedores de hardware. Todos os produtos com o conhecido logotipo Wi-Fi no estilo “yin-yang” têm um certificado emitido pela The Wireless Ethernet Compatibility Alliance, que em 2002 mudou seu nome para Wi-Fi Alliance. A marca Wi-Fi garante compatibilidade entre diferentes dispositivos habilitados para Wi-Fi, incluindo compatibilidade com versões anteriores.

Os fabricantes de redes também fizeram muito para melhorar a compatibilidade e o desempenho do Wi-Fi. Lançado em 2002, o programa de licenças gratuitas Cisco Compatible eXtensions permitiu que os produtos Wi-Fi oferecidos por outros fornecedores trabalhassem com as redes sem fio da Cisco, mantendo um alto nível de segurança.

Para muitos usuários da Internet, o acesso à rede sem fio é visto como um utilitário fundamental, como água ou eletricidade. A maioria de nós não consegue imaginar a vida sem wi-fi. De acordo com usuários da Internet dos Emirados Árabes Unidos que participaram da pesquisa da Cisco por ocasião do 30º aniversário da World Wide Web, 72% dos entrevistados disseram que a primeira coisa que a Internet tornou possível para eles é manter contato com familiares e amigos , enquanto 61% disseram que os ajudou a se manterem atualizados e informados. Mais de um terço (39%) das pessoas pesquisadas não podiam imaginar ser capazes de trabalhar em seus empregos sem a Internet. 

“Os usuários sempre esperam alto desempenho. No entanto, o sinal Wi-Fi pode ser bloqueado e distorcido por objetos e elementos arquitetônicos. O planejamento de rádio ainda é um elemento indispensável da implementação da rede Wi-Fi, e mecanismos como o Cisco CleanAir oferecem suporte aos arquitetos de rede e tornam o processo muito mais flexível e eficaz. Por 20 anos, aprendemos que os ambientes mudam frequentemente. É por isso que precisamos de ferramentas para apoiar o trabalho também em topologias difíceis, onde pode não ser possível mover o obstáculo e mover o ponto de acesso não é uma opção ” disse Osama Al-Zoubi, diretor de tecnologia (CTO) do Oriente Médio e África, Cisco.

O processamento de informações por dispositivos IoT, habilitado por Wi-Fi, permitiu que as organizações otimizassem seu desempenho e obtivessem uma série de informações monetizáveis. Usando uma combinação de informações de 802.11 (Wi-Fi) e 802.15 (Bluetooth), as organizações podem usar a hiperlocalização, o que lhes permite determinar com alta precisão a localização dos dispositivos que operam em uma rede sem fio. Essas informações permitem que os gerentes de shopping centers, por exemplo, examinem os padrões de movimentação e uso de clientes para otimizar seus serviços.

O mais recente padrão de rede sem fio Wi-Fi 6 foi criado com base nas mesmas inovações sem fio do 5G. Utiliza a tecnologia OFDMA, que permite a transmissão simultânea de múltiplos fluxos de dados. Como resultado, um grande número de usuários com diferentes requisitos de largura de banda pode se conectar a um único ponto de acesso. O Wi-Fi 6 muda a maneira como os usuários corporativos e individuais interagem com o mundo, no qual o número de dispositivos conectados à Internet e a quantidade de conteúdo consumido está crescendo rapidamente. 

“Em um ambiente de negócios, a rede sem fio está se tornando um método crítico de acesso a conteúdo digital. Para alguns equipamentos de escritório, essa tecnologia é o único método de conexão à rede do campus. A mobilidade é extremamente importante, e os funcionários serão cada vez mais dependentes de soluções sem fio e sensíveis até mesmo aos menores atrasos na transmissão. A evolução contínua do Wi-Fi significa que as empresas são capazes de acompanhar as mudanças de estilo de trabalho e atender às expectativas das equipes, parceiros e clientes. Essa tarefa certamente será facilitada pelo Wi-Fi 6, que fornece largura de banda de rede até 400% maior ”. disse Osama Al-Zoubi, diretor de tecnologia (CTO) do Oriente Médio e África, Cisco.

De acordo com o estudo Mobile VNI da Cisco, haverá mais de 1 bilhão de usuários móveis no MEA até 2022, ante 798 milhões em 2017. O tráfego móvel por usuário deverá atingir 7,649 megabytes por mês no mesmo ano. O desafio é garantir o desempenho correto da rede em ambientes de alta densidade, como, por exemplo, auditórios, estádios, aeroportos ou salas de conferências.